Música de Câmara

A
música de Câmara é uma forma de música erudita composta para um pequeno grupo de instrumentos que tradicionalmente eram acomodados em câmaras de um palácio ou em salões particulares, com atmosfera mais íntima. É, portanto, a música destinada a pequenos espaços, e por isso, escrita para pequenas formações. Não obstante é considerada um dos mais importantes gêneros por ser a base arquitetônica de toda música.

Poderíamos exemplificar a música de câmara por suas formações mais comuns:

Duo - 2 instrumentistas - qualquer instrumento e piano (mais conhecidos como sonatas); voz e piano; piano a 4 mãos; duo instrumental; entre outros

Trio - 3 instrumentistas - a exemplo os trios de Mozart e Beethoven para violino, viola e violoncelo; os os trios para violino, violoncelo e piano de Haydn, Schubert, Mozart, entre outros.

Quarteto - 4 instrumentistas - O quarteto de cordas é a mais usual forma de música de câmara, compostos para 2 violinos, viola e violoncelo, a exemplo os quartetos de Haydn (o precursor), Mozart, Beethoven, Schubert, entre outros.

Quarteto com Piano - 2 violinos, viola, violoncelo e piano - A exemplo Mozart, Beethoven, Schumann e Mahler.

Quintetos - 5 instrumentistas - A exemplo os quintetos para piano, 2 violinos, viola e violoncelo de Schumann, Brahms, Bártok, Shostakovich e outros.

Sextetos - 6 instrumentistas - A exemplo os sextetos de Brahms

O mais explorado e reconhecido gênero da música de câmara é o quarteto de cordas. Tem sua origem no final do período barroco, mas foi realmente desenvolvido por Haydn e depois Mozart, mais tarde explorado por quase todos os compositores.

Rua dos Lambari-Guaçu, 437 - Jurerê Internacional - FLORIANÓPOLIS - SC (BR)
Fones: +55 (48) 3282 2203 / 99918 5958