Nenhuma música disponível no momento

<< Maio 2016 >>
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alberto Heller - A arte das transcrições, recital de piano

11 de Junho de 2016

Sábado 20:30h

Ingresso gratuito


Repertório:

Zipoli/Ginastera Toccata

Schubert/Liszt  Gretchen am Spinnrade

Grieg/Grieg  Suite Peer Gynt, Op.46

  1. Amanhecer

  2. A morte de Aase

  3. A dança de Anitra

  4. No Hall do Rei da Montanha

Bach/Siloti  Prelude

Piazzolla/Piazzolla  Adiós Nonino

Bach/Petri  Sheep may safely graze (Cantata BWV 208)

Bach/Saint-Saëns  Ouvertüre (Cantata 28)

Wagner/Liszt  Isoldes Liebestod

Gluck/Sgambati  Melodia (de Orpheus)

Ginastera/Ginastera  Los trabajadores agrícolas (do ballet Estancia, Op.8)


Adaptar uma música de uma formação instrumental para outra sempre representou um desafio para os compositores: manter a essência de uma obra aproveitando ao máximo os recursos e as sonoridades do instrumento para o qual se transcreve. Neste programa foram reunidas algumas das mais belas transcrições para piano, incluindo transcrições feitas pelos compositores de obras próprias (como é caso, aqui, de Grieg, Piazzolla e Ginastera).


ALBERTO HELLER 

Alberto Heller nasceu em 1971 em Buenos Aires, Argentina, mudando-se com sua família em 1973 para Curitiba, onde iniciou mais tarde seus estudos de música. Teve como principais professores de piano Vera di Domenico, Leila Paivah, e, na Alemanha, Peter Waas e Arne Torger. Possui graduação e especialização em Música pela Escola Superior de Música Franz Liszt em Weimar, mestrado em Educação, doutorado em Literatura (UFSC) e especialização em Gestalt-Terapia. É membro da Academia Catarinense de Letras e Artes (ACLA) desde 2008. Como compositor, sua música ocupa hoje um lugar de destaque no cenário artístico nacional e internacional; entre seus últimos trabalhos, o espetáculo lAbirintH (piano solo), a trilha sonora original do filme Ensaio da cineasta Tânia Lamarca, a Sinfonia Terra e o Concerto Aurora Consurgens. Tem doze CDs gravados e é autor dos livros Fenomenologia da Expressão Musical e John Cage e a poética do silêncio, tendo sido este último premiado em 2012 pela Academia Catarinense de Letras como melhor ensaio do ano. Vive em Florianópolis desde 2000.


Ingresso gratuito

Entrada permitida para maiores de 14 anos ou para estudantes de música de qualquer idade.
Contato: secretaria@auditoriojurereclassic.com.br
ou pelo telefone: (48) 3282-2203 e (48) 9918-5958
Auditorio Jurerê Classic Rua dos Lambari-Guaçú, 437 - Jurerê Internacional.
*Não serão reservados assentos marcados, serão por ordem de chegada.

11/06/2016
Antonio Lauro Del Claro - Cello em solo brasileiro

Ingresso Gratuito

Entrada permitida para maiores de 14 anos ou para estudantes de música de qualquer idade.
Contato: secretaria@auditoriojurereclassic.com.br
ou pelo telefone: (48) 3282-2203 e (48) 9918-5958
Auditorio Jurerê Classic Rua dos Lambari-Guaçú, 437 - Jurerê Internacional.
*Não serão reservados assentos marcados, serão por ordem de chegada.


Programa

RONALDO MIRANDA - Etius Melos
(Homenagem a Bach)

ERNANI AGUIAR - Meloritmias no. 2

ROGÉRIO DUPRAT - 6 pequenas peças

ALEH FERREIRA - Suíte no. 4 op.77 ( dedicada a Antonio Del Claro )

  Largo

  Adágio

  Lento

  Moderato

  Adágio

CLÁUDIO SANTORO - Fantasia Sulamérica ( dedicada a Antonio Del Claro )

CLÓVIS PEREIRA - da Suíte Macambira

  O Canto do cego

  Côco agalopado


O violoncelista Antonio Lauro Del Claro nasceu em São Paulo. Desde muito cedo conviveu com a música, pois vários membros de sua família foram e são instrumentistas. Aos sete anos iniciou os estudos com seu pai, também violoncelista. 

Mais tarde, ainda no Brasil, prosseguiu os estudos com Jean Jacques Pagnot. Na Itália foi aluno de Radu Aldulescu (violoncelo) e Enrico Mainardi (música de câmara).

Classificou-se em 1o.lugar no Concurso de Verão Musical de Taormina (Itália).

Com uma bolsa concedida pelo Governo do Estado de São Paulo, estudou em Paris com Roberto Salles, mas foi em Genebra (Suíça) que teve oportunidade de aperfeiçoar-se, tornando-se discípulo do consagrado violoncelista Pierre Fournier. Foi o mais jovem integrante da Orquestra de Câmara "Pró-Música" de São Paulo e da Orquestra Filarmônica de São Paulo, tendo sido posteriormente primeiro violoncelista da Orquestra do Teatro Municipal de São Paulo e da Orquestra da USP.

Na Suíça fez parte do "Trio de Genebra" ,tendo realizado gravações para a Radio Suisse Romande, e se apresentado na França, Suíça e Itália. Como integrante do Artistrio (Brasil) realizou tournée pela Alemanha, onde gravou o CD com obras de Villa Lobos.Fez parte do Trio Americas, fazendo tournées pelos Estados Unidos e Brasil. Como solista atua junto às maiores orquestras brasileiras, nos importantes centros culturais do país. Foi solista convidado da Orquestra de Câmara de Moscou, quando em tournée pelo Brasil. Tem atuado também na França, Suíça, Itália, América Latina , México e EUA.

Como professor, fez parte do corpo docente da UNICAMP , foi professor convidado da Fundação Carlos Gomes de Belém - Pa , ministrando aulas a bacharelandos em Violoncelo e monitores . Realiza seminários de violoncelo e Master-Classes em diversas cidades do Brasil e EUA, participando também dos mais importantes festivais de música tais como: Festival Internacional de Curitiba, Festivais de Inverno de Campos do Jordão, Festival de Música de Londrina , Festival de Música de Juiz de Fora , Festival Música nas Montanhas de Poços de Caldas e Femusc.

  Foi diretor artístico do 13º. Festival de Música de Ourinhos.

Recentemente participou como professor e solista do 1er Festival Internacional de Violoncello del Uruguay.

Foi diretor dos Encontros de Violoncelos do Pará, evento esse que deu origem aos Encontros de Cordas da Fundação Carlos Gomes em Belém- PA, evento esse do qual é seu diretorartístico ; do Encontro de Cordas de São Luis- MA. Foi diretor artístico do 13º. Festival de Música de Ourinhos realizado em julho de 2013.

  Como maestro convidado dirigiu a Orquestra Sinfônica de Santo André - São Paulo; Orquestra de Cordas da Camerata Antiqua de Curitiba - Paraná; Orquestra de Cordas de Americana - São Paulo; Orquestra de Cordas de Rio Claro - São Paulo; Orquestra Juvenil do Festival de Música de Londrina - Paraná ( desde 2009 ); Orquestra dos Alunos da Missouri

University - EUA . É também criador, diretor artístico e maestro da

  Orquestra de Cordas do Festival Internacional de Música do Pará, da

  Fundação Carlos Gomes - Belém/PA.

Obteve da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) o prêmio de Melhor Solista Jovem de 67-72 , Melhor Solista de 92 e Melhor Solista Instrumentista - Premio Carlos Gomes de 1999.

Sua grande preocupação em divulgar a música brasileira o fez gravar vários discos de compositores tais como: Camargo Guarnieri, Henrique Oswald, Villa Lobos,  Radamés Gnatali e Guerra Peixe, tendo também apresentado em 1a. audição mundial obras para violoncelo que lhe foram dedicadas pelos compositores: Camargo Guarnieri, Osvaldo Lacerda, Claudio Santoro,Almeida Prado e Sérgio Vasconcelos Corrêa.

Gravou o CD "Tributo a Guerra Peixe" ,juntamente com José Staneck - Gaita e Flavio Augusto - Piano. E o DVD "Contraponto 2" com obras de Aloísio Didier, juntamente com a pianista Maria Tereza Madeira.

Participou da XVIII Bienal de Música Brasileira Contemporânea, apresentando em 1ª audição mundial a obra "METAPHONIA" de Aloísio Didier e "PRELUDIANDO" para cello solo, de Marisa Resende.

Participou da XX Bienal de Música Brasileira Contemporânea, apresentando em 1ª audição mundial a obra "JOGOS" de Ronaldo Miranda, com a Orquestra Petrobrás Sinfônica, sob regência de Roberto Duarte, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro

17/09/2016
Rua dos Lambari-Guaçu, 437 - Jurerê Internacional - FLORIANÓPOLIS - SC (BR)
Fones: +55 (48) 3282 2203 / 9918 5958